JORNET - Jornal Escolar AEJMS

NOTÍCIAS

JORNET - Jornal Escolar AEJMS

A Água nas religiões

Mar/2018 por Departamento de Ciências Sociais e Humanas - EMRC



A água tem uma dimensão religiosa, pelo que em todas as religiões é símbolo da maternidade e de fecundidade.
Para alguns povos, a água estará na origem da vida como é referido em muitos textos antigos, reconhecendo-lhe valor purificador e espiritual. A água é utilizada nos ritos comunitários, mas cada religião tem a sua particularidade, simbolizando habitualmente, a purificação da pessoa e a sua admissão num determinado grupo.

Para o Cristianismo, a água é um dos principais símbolos sagrados e são diversas as passagens bíblicas onde é vista como sinal da vida, sinal da presença de Deus que transforma a existência humana, e até sinal de eternidade. O Batismo, sacramento de entrada na vida em comunhão com a Igreja de Cristo, é pela água que o ser humano passa a ser filho de Deus.
O Batismo por imersão ou aspersão, simboliza o nascimento de um novo ser purificado, e sinal de pertença a uma nova comunidade de cristãos.
Também na história simbólica do Dilúvio, a água é apresentada como símbolo de transformação e renovação.
Para a Igreja Católica, a água é ainda considerada sinal de bênção.

Para o Judaísmo, a água é usada em rituais, cujo objetivo é restaurar ou manter um estado de pureza. A lavagem das mãos, antes e depois das refeições, é um ato sagrado e obrigatório para os judeus. Os banhos rituais conhecidos por Mikveh, são obrigatórios para as pessoas convertidas ao Judaísmo.

Para o Islamismo, a água é um meio de purificação, pelo que encontramos em todas as mesquitas fontes de água. Existem três tipos de abluções ou lavagens praticadas pelos Islâmicos.
Antes das cinco orações diárias todo o crente deve banhar a cabeça, lavar as mãos, os antebraços e os pés.

Seguindo um princípio semelhante à das igrejas cristãs, tanto no Judaísmo como no Islamismo, é ministrado aos mortos um banho de água purificada, simbolizando a passagem para a nova vida espiritual eterna.

No Hinduísmo a água é vida, pureza e força, tanto para o corpo como para o espírito. O poder da purificação espiritual, o ato de limpeza matinal com água, é obrigatório a todos os hindus antes de entrarem nos templos, situados perto de uma fonte de água. Os rituais fúnebres de cremação acontecem nas águas do rio Ganges, o rio sagrado.
Para se livrarem do ciclo de reencarnações, os Hindus mergulham no rio Ganges, Yamuna e Godavári, considerados sagrados.

No Budismo a água está presente nos funerais, sendo vertida sobre uma taça que transborda perante os corpos, enquanto os monges recitam uma oração denominada Oração das Águas: “Como as chuvas enchem os rios e transbordam para os oceanos, também o que é oferecido aqui possa chegar aos que partiram”.

A Água tem uma importância significante em todas as religiões.
A sua simbologia nos rituais das diversas religiões, leva-nos a concluir que a água é a representação máxima da vida, uma vez que sem ela não estaríamos aqui, e a Terra não seria mais do que um deserto árido…



Os alunos de EMRC


# ACONTECEU NA BE



ENCONTRO COM O ESCRITOR E PADRE JOSÉ LUÍS BORGA


JORNET - Jornal Escolar AEJMS

 

Top